Tubinho reinventado.

10/08/2014 15:00

Inspiração sessentinha ganha ares modernos com animal print maxibrinco

 
Formato do vestido é clássico e veste bem em diversos formatos de corpo
 
Inspiração sessentinha ganha ares modernos com animal print maxibrinco
Lourival Ribeiro/SBT

Na moda é comum resgatar modelos do passado, renovando-os e transformando-os uma vez mais em tendência, como acontece com o vestido usado por Eliana neste domingo (10). O tubinho, uma peça clássica do guarda-roupa feminino, ganha nova roupagem com a estampa, colorida e atual. “O look todo flerta com a década de 60, mas ganha um twist, surge modernizado”, explica o stylist Luis Fiod, responsável pela produção.

DaquiDali: Quais os elementos mais importantes desse look?
Luis Fiod: o ponto mais interessante é a estrutura da roupa, porque é um vestido de pegada sessentinha, um tubinho (Bob Store), que nesse momento de lançamento de verão é uma das principais tendências. Encontramos essa pegada de 1960 tanto no shape quanto no material em si, é um vestido que flerta muito com essa década que é tão forte e tão inspiradora para a temporada de calor 2014/15. Ele vem renovado por ter um animal print, o que dá um ar contemporâneo. Essa estética trabalhava muito com grafismos, um estilo mais minimalista e a estampa dá um twist, é um 60 diferente por isso.

O maxibrinco (Eleonora Hsiung) também entra muito bem nessa estética, com muitas peças com encontros de formas geométricas, principalmente em acrílico. O acessório é como um círculo dentro de um quadrado. A sandália (Burberry) é importante porque cria um certo ar monocromático para a produção e ela cai como uma luva com a cor do vestido.

O tubinho é um clássico feminino, ele veste bem em todas as silhuetas? É versátil?
Veste muito bem, sempre será lembrado como o vestido preto, curinga em todos os aspectos. Se você usar os acessórios certos ele vira uma roupa para noite, mas, com um sapato baixo e uma bolsa maior ele já é mais casual e pode ser usado durante o dia. Pela construção, a peça dá uma vestida ótima na silhueta feminina, tem uma estrutura que por mais que seja rente ao contorno do corpo é soltinha e ajuda muito a vestir diferentes formatos de corpo. É uma peça para várias mulheres, lógico que com cuidado por causa da falta de mangas. Se o braço não estiver em ordem, use com uma peça leve por cima, como um casaqueto na mesma padronagem ou tom, ou uma perfecto, para sobrepor e segurar.

 

 

Naiara Taborda